CASA DO CINEMA MANOEL DE OLIVEIRA PORTAS ABERTAS

A Casa do Cinema Manoel de Oliveira abrirá ao público no dia 24 de junho e será um novo polo de referência no domínio do cinema e das imagens em movimento. O edifício, integrado na Fundação de Serralves, foi projetado pelo arquiteto Álvaro Siza e compreende espaços expositivos, arquivo e uma sala de cinema. Respondendo a um desejo antigo de Manoel de Oliveira, que pretendia colocar o seu acervo cinematográfico ao serviço da cidade, do país e do público em geral, este projeto tem o propósito de homenagear o realizador e a excecionalidade da sua obra, procurando concretizar o que nela se afirma como um desígnio fundamental: olhar para o cinema numa perspetiva plural, cosmopolita e abrangente. A Casa do Cinema confirma, assim, e por coincidência feliz no ano em que Serralves assinala a data festiva do seu trigésimo aniversário, um importante reforço da sua atuação no domínio do cinema. Além de uma exposição permanente, de um centro de documentação e de sessões de cinema que permitem um acesso regular à obra de Manoel de Oliveira, a Casa do Cinema apresentará uma ampla programação de exposições temporárias, ciclos de cinema, retrospetivas, conferências, edições e programas educativos, através dos quais promoverá diferentes possibilidades de aproximação ao cinema contemporâneo, no âmbito de uma reflexão alargada sobre a arte do nosso tempo. Que a exposição inaugural da Casa do Cinema, bem como o primeiro ciclo que a acompanha, incidissem sobre as múltiplas representações da casa no cinema de Manoel de Oliveira, impôs-se como uma evidência. Abertas as portas, que a ampliação dessa matéria instável que é o cinema numa inesgotável multiplicidade de cinemas projete novos olhares sobre o passado, se comprometa com o presente e antecipe criticamente as imagens do futuro.

António Preto

Diretor da Casa do Cinema Manoel de Oliveira