CINECLUBE DO PORTO:
UMA IDEIA DE CINEMA

A ideia central de programação no Cineclube do Porto assenta numa oferta de cinema regular e diversificada. Pretende-se que os espectadores tenham a possibilidade de ver e de se confrontar, em sala, com filmes de géneros, origens e abordagens diferentes, com especial enfoque no cinema português. Em 2014, esta possibilidade é viabilizada através de um protocolo com a Direção Regional de Cultura do Norte, que aposta num trabalho conjunto para a sala Henrique Alves Costa, da Casa das Artes no Porto. Esta parceria estrutura-se em três sessões semanais (Quarta e Quinta-feira à noite e Sábado à tarde) que abrangem desde o cinema clássico à estreia de cinema português, brasileiro e italiano.

Sobre esta base, que consideramos ser fundamental para estruturar a nossa relação com os espectadores de cinema e com os nossos associados, damos continuidade a outras lógicas de programação. Destas destaca-se claramente o ciclo Cinema no Museu, feito em estreita parceria com o Museu Nacional de Soares dos Reis que, em Agosto, voltará a propor uma programação de cinema ao ar livre sob o tema “Artistas e museus”.

Esta Agenda do Cinema Independente no Porto, protagonizada pela Câmara Municipal do Porto, constitui-se como um veículo fundamental de comunicação da nossa atividade, bem como a de outras entidades que, como nós, se propõem reestabelecer e consolidar a normalidade no acesso ao cinema na cidade.

Ao Porto, como Cidade do Cinema, não basta a herança histórica do epíteto. É preciso reforçar a atividade dos seus programadores e isso está nas mãos dos espectadores sobre quem recai um papel fundamental de consolidação de todo este trabalho.

Cineclube do Porto