QUANDO O CINEMA ESTÁ AQUI AO LADO

O Cinema Trindade celebra dois anos de vida após a sua reabertura, balizada por duas datas: 5 de fevereiro - inauguração e 16 de fevereiro - arranque da programação regular.

Para assinalar as datas será proporcionado um programa comemorativo que reúne um conjunto de filmes de diversos quadrantes que muito provavelmente vão marcar o ano cinematográfico.

Neste quadro festivo, haverá antestreias diárias, um olhar sobre o cinema da América Latina, um módulo dedicado ao cinema português e um realizador em foco - Gabriel Mascaro. Quatro segmentos que formam uma programação versátil com intuito de desencadear uma atmosfera de emoções.

Gabriel Mascaro (1983) vive e trabalha no Recife. A sua obra divide-se entre o cinema e as artes visuais. Apropriando-se de narrativas híbridas e de intrigantes dispositivos de gerenciamento de encontro, o seu trabalho tece complexos e controversos ensaios políticos e estéticos sobre a negociação do poder nas suas mais diversas manifestações.

Via Latina é um panorama sobre o cinema da América Latina, formado em grande parte por jovens cineastas que constroem essencialmente um caleidoscópio de visões sobre dramas sociais, que serve de mote para mostrar um naipe de filmes inéditos no Porto. Esta secção contém o "filme-jocker" [a nossa escolha como filme mais importante do programa e o único que será exibido duas vezes], dado que inclui o célebre "Vidas Secas", de Nelson Pereira dos Santos.

O Portugal Cinema é um módulo dedicado ao cinema português que propõe a recuperação de obras marcantes a par da antecipação de filmes centrais que vão chegar às salas em 2019.

Dois anos após a reabertura, e sem pretender fazer qualquer exercício de ocultamento da memória, é visível que o Trindade se consolidou como um espaço de hábitos cinéfilos. Isto porque, neste percurso, conseguiu juntar dissonâncias programáticas e criar uma atmosfera furiosamente afetiva.

Américo Santos (Programador do Cinema Trindade)