Visita ou Memórias e Confissões Manoel de Oliveira

Portugal, 1982, DOC., 68’, M/12

Imagem: Paulo Pimenta/ Público

Visita de um casal percorrendo a casa, sem que nela encontre alguém e fazendo os seus comentários que no fundo, e em última análise, dão o Mundo como significado da casa e o casal como representante do Homem visitante desse Mundo.

Esta visão da casa é apoiada por um texto especialmente feito pela escritora Agustina Bessa-Luís.

A intercalar esta visita e na mesma casa que é a do realizador do filme “Non”, aparecerá este fazendo declarações da sua vida íntima, confissões biográficas e reflexões sobre o Cinema, o Amor, o Mundo e a Vida, com explicações dos motivos mais profundos que o levaram ao filme “Non” ou “Vanglória de Mandar”.

Manoel de Oliveira