Vale Abraão Manoel de Oliveira

ver trailer

Portugal/França/Suíça, 1993, FIC., 187’, M/12

Versão Original: português

No Vale do Douro, Ema vive com o pai e é educada numa atmosfera de grande sensibilidade poética. Torna-se numa mulher bela e sensual com um irresistível gosto pelas ficções românticas, que acaba por nunca conseguir encontrar plena satisfação junto dos homens, desde logo casando com um médico que nunca amou. Na sequência de uma intensa vida social, Ema vai envolver-se com três homens, sempre numa constante busca de paixões, luxo e desafios. A sua beleza e espírito provocatório vão valer-lhe o epíteto de "Bovarinha", uma versão moderna e portuguesa da "Bovary" de Flaubert. Por fim, desiludida e frustrada, Ema morre afogada no Douro, sem nunca se chegar a perceber se foi acidente ou suicídio.

Sessão integrada no Ciclo Carta Branca a Álvaro Siza

Apresentação pelo arquiteto Alexandre Alves Costa