Regardez chers parents Mory Coulibaly

França, 2009, DOC., 49', M/12

Versão Original: francês

Legendagem: português

Em 2006, Mory Coulibaly recolheu imagens da ocupação de um ginásio em Cachan. Em França desde 2002 e apesar de ter obtido o estatuto de refugiado político em finais de 2003, o que lhe havia permitido conseguir um alojamento, encontrava-se no ginásio de Cachan no momento da expulsão dos ocupantes. Tendo sido delegado junto das famílias, manteve-se com os outros refugiados por solidariedade e porque se tratava, para ele, do prolongamento de uma luta que haviam iniciado juntos. Abandonando o edifício F, deixou tudo atrás de si, um pouco como já tinha acontecido quando saíra do seu país de origem, a Costa do Marfim. Mais tarde, quando um amigo lhe traz a sua câmara de filmar, único objeto de valor em que, no meio do pânico, nunca mais voltara a pensar, diz para si próprio: “Não tenho mais nada, resta-me apenas esta câmara. É preciso filmar.”

Le Pendule de Costel Pilar Arcila

França, 2013, DOC., 68', M/12

Versão Original: francês

Legendagem: português

Pertencendo à comunidade cigana da Roménia, Costel e a sua família alargada deslocam-se entre França, a Suíça e o seu próprio país à procura de um meio de ganharem a vida. Filme de família e arquivo poético do presente, o documentário parte do cruzamento dos olhares para seguir um quotidiano feito de desenrascanços, de crenças e de sobrevivência. Entre errância e migração económica, o percurso de Costel atravessa uma Europa economicamente variável, posta à prova dos seus sonhos e das suas comunidades mais carenciadas.

Um lugar sobre a terra: o cinema da hospitalidade